segunda-feira, 29 de novembro de 2010

DÉCIMO-TERCEIRO APÓSTOLO

O Santo Graal e a Linhagem Sagrada
Michael Baigent, Richard Leigh & Henry Lincoln

"Na verdade, tropeçamos com algo maior do que havíamos previsto e fomos
levados a uma conclusão chocante, controvertida e aparentemente - mas só aparentemente - insustentável"
Capa do polêmico livro de Dan Brown, intitulado "O Código Da Vinci", um best-seller do momento que relata uma grande verdade: Leonardo da Vinci usou nas suas pinturas uma espécie de codificação para transmitir à posteridade [e somente para aqueles que tivessem a necessária percepção para entender] grandes conhecimentos que foram criminosamente ocultadas da humanidade. Como alto Iniciado que foi, Da Vinci teve acesso a certas verdades "proibidas" - como por exemplo o fato de Jesus Cristo ter tido uma esposa e até mesmo ter gerado uma descendência!

Contudo, se quisermos realmente usar de justiça, é importante saber que MUITO ANTES de Dan Brown e do seu polêmico livro, precisamente há cerca de 10 anos atrás, três pesquisadores - Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln - já tinham levantado, minuciosamente e com muito mais detalhes, todas essas evidências, publicadas em um importantíssimo trabalho intitulado "O Santo Graal e a Linhagem Sagrada". No Brasil, pela Editora Nova Fronteira. Leitura recomendada!. Portanto, TUDO aquilo que hoje se sabe deve-se a eles.
A controvérsia  começa com a notável obra de Leonardo da Vinci,
retratando a Última Ceia de Jesus com os seus Apóstolos.
Nessa pintura, "A Última Ceia" - aqui vista sem a restauração - Leonardo da Vinci colocou ao lado de Jesus na Santa Ceia a imagem de um  "apóstolo", que na verdade era a imagem de UMA MULHER! Porém, "oficialmente", este seria o Apóstolo Paulo.
A ESPOSA DE JESUS é o Décimo-Terceiro dos Apóstolos
 cuja presença foi suprimida, era na verdade MARIA MADALENA
Aqui, uma ampliação do espantoso detalhe, mostrando plenamente o belo rosto de Maria Madalena, simbolicamente sentada à direita de Cristo - o que, de acordo com os costumes da época, significava um lugar muito especial, reservado somente para as pessoas muito especiais e muito queridas!
Além disso e verdadeiramente, o misterioso Leonardo da Vinci
guardava consigo um outro enorme segredo:
Na Biblioteca Nacional da França foi encontrado um antiqüíssimo documento intitulado "Les Dossiers Secrets", ou "Os Arquivos Secretos", no qual era relatada a existência de uma misteriosa Sociedade Secreta, ou Irmandade, denominada "O PRIORATO DO SIÃO" - cujo símbolo se vê acima.
Na imagem acima (FOTO: abc), uma parte dos "Les Dossiers Secrets",
contendo informações muito importantes, pois.....
..... Com filiação autenticamente ROSACRUZ, lá estavam dispostos os nomes de todos os Grão-mestres dessa Sociedade, descritos pelo título de "Nautonniers", ou "Timoneiros", a saber: Ugo de Payens 1119-1136; Robert de Craon 1136-1147; Evrard de Barres 1147-1150; Ugo de Blancheford 1150-1151; Bernard de Tremblay 1151-1153; Guillaume de Chanaleilles 1153-1154; Evrard de N... 1154-1154; André de Montbard 1155-1156; Bertand de Blancheford 1156-1169; Philippe de Milly 1169-1170; Eudes de Saint-Amand 1170-1180; Arnaud de Toroge 1181-1184; Guillame de Gisors 1184-1188; Jean de Gisors 1188-1220; Marie de Saint-Clair 1220-1266; Guillaume de Gisors 1266-1307; Edouard de Bar 1307-1336; Joanne de Bar 1336-1351; Jean de Saint-Clair 1351-1366; Blanche d'Evreux 1366-1398; Nicholas Flamel 1330-1418; René d'Anjou 1418-1480; Iolande de Bar 1480-1483; Sandro Filipepi - Botticelli 1483-1510; LEONARDO DA VINCI 1510-1519; Connétable de Bourbon 1519-1527; Ferdinand de Gonzague 1527-1575; Louis de Nevers 1575-1595; Robert Fludd 1595-1637; J. Valentin Andrea 1637-1657; Robert Boyle 1654-1691; Isaac Newton 1691-1727; Charles Radclyffe 1727-1746; Charles de Lorraine 1746-1780; Maximiliam de Lorraine 1780-1801; Charles Nodier 1801-1844; Victor Hugo 1844-1885; Claude Debussy 1885-1918; Jean Cocteau 1918 - 1963; Pierre Plantard de Saint-Clair 1981..... ?.

Leonardo da Vinci teve seu nome incluído na relação dos Grandes Mestres, ou Timoneiros, dessa Irmandade durante o período de 1510 a 1519, o que se torna, pois, bastante significativo. Muita atenção no sobrenome que grifamos, SAINT-CLAIR.
Esses registros muito antigos revelavam que Maria Madalena, a ESPOSA DE JESUS, logo após o episódio da crucificação e por razões de segurança, abandonou Jerusalém a bordo de um pequeno barco, levando consigo a pequena SARA, a FILHA DELA COM JESUS, LÁZARO, o mesmo que havia sido ressuscitado por Jesus, a acompanhava nessa viagem juntamente com Marta.
Dizem os registros secretos que o pequeno barco com Maria Madalena, Sara, Lázaro e Marta, finalmente aportou em uma região francesa que hoje em dia se chama, não sem uma certa razão, SAINT MARIES DE LA MER, onde lá puderam encontrar abrigo e proteção em uma comunidade judaica!
E é lá justamente que até hoje está situada a Igreja de SANTA SARA
(foto), erguida em homenagem à menina, FILHA DE JESUS.
Trata-se da misteriosa Saint Maries de La Mer, localidade esta que desde tempos imemoriais até hoje reverencia SANTA SARA, uma mulher DE PELE MORENA, ou por vezes mais escura - em outras palavras, SARA, A FILHA DE JESUS que ali viveu e fora criada por sua mãe MARIA MADALENA!
Apesar de tudo isso, os grandes Iniciados, muitos deles através da sua arte assim como o Mestre Da Vinci, transmitiam certas verdades que sobejamente conheciam porém jamais poderiam revelar. Na pintura cima, de Vivarini, Maria Madalena é retratada tendo nos braços SARA, a sua filha com Jesus.
Madalena, uma mulher mística, dotada de rara beleza, ainda hoje santificada e também reverenciada por muitas religiões que logicamente SABEM toda a verdade. Aliás, os antigos documentos dizem que ela peregrinava e também pregava aos povos os Ensinamentos de Cristo, assim como também o faziam todos os apóstolos. Repare bem nos seus adereços, vistos nesse vitral, e tire as suas próprias conclusões.
Bela, misteriosa e sempre retratada pelos mestres da pintura como ostentando algum atributo materno! Nessa obra de Richard Stodart, a vemos segurando um ovo - símbolo místico da MATERNIDADE.
As mais antigas Tradições dizem que Maria Madalena foi a última guardiã do SANTO GRAAL, o Cálice Sagrado que Jesus Cristo usou na última Ceia e com o qual José de Arimatéia teria recolhido o Seu Divino Sangue durante a crucificação. A partir desse ponto iremos encontrar mais um outro enorme e muito significativo mistério......

 dominiosfantasticos.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário