domingo, 20 de julho de 2014

LINHAGEM SAGRADA GRAAL PLANETA X NIBIRU


A ÚLTIMA CEIA
 Leonardo da Vinci 
Mistérios e Codificações  
 
A pintura da última ceia talvez seja a mais importante e enigmática obra de Leonardo da Vinci. Originária do ano de 1498 (ano de sua finalização), foi uma encomenda feita pelo Duque Lodovico Sforza para o convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão. Dentre as mais diversas representações desta passagem, relatada em João 13:21, esta com certeza é a mais conhecida.

Tal representação é citada em quatro evangelhos canônicos, em Mateus 26:17-30, Marcos 14:12-26, Lucas 22:7-39 e João 13:21 até João 17:26 e  Coríntios 11:23-26.

A obra indica a última ceia feita entre Jesus e seus apóstolos, aonde, na ocasião, teria revelado que seria traído por um dos discípulos ali presentes. No entanto, o que poucos sabem é que essa representação esconde uma série de mistérios e codificações um tanto quanto curiosas e outras até bem estranhas.

Vale ressaltar que Da Vinci foi Grão Mestre do Priorado de Sião, uma sociedade secreta detentora de vários conhecimentos herméticos, cabalísticos e ocultos. Além disso, alguns teóricos afirmam a ligação direta de Da Vinci com a Maçonaria.

essalta-se que todas essas sociedades secretas são dotadas de conhecimentos ocultados do senso comum nos mais altos níveis e as escondem e preservam durante os séculos.

Iremos analisar objetivamente uma série destas codificações, algumas evidentes e outras subliminares. Vale lembrar que trata-se de um apanhado captado por pequenos pesquisadores e curiosos reforçada e enriquecida com outras evidências analisadas através de conhecimentos das Ciências Paralelas.

Primeiramente vejamos logo abaixo a pintura original da Santa Ceia
Observe que ao centro temos a figura de Jesus.
 
Na sequência ilustrada abaixo, observamos cada apóstolo nomeado na ordem da esquerda para a direita conforme a divisão dos dois quadrantes.
 
Quadrante esquerdo
Quadrante direito
Judas Iscariotis no quadrante direito e Judas Tadeu no quadrante esquerdo.
 
Curiosamente, os apóstolos são divididos em grupos de três em três e cada grupo expressa atitudes diferenciadas e isoladas. Esta análise deixamos para o senso pessoal de cada leitor. O esquema zodiacal retratado e possível ligação com o Planeta Nibiru
 
A primeira das análises, mais superficial de todas, atribui-se, conforme Da Vinci, um esquema zodiacal a cada apóstolo conforme suas características pessoais:
 
Bartolomeu – Peixes
Tiago Menor Aquário
André – Capricórnio
Judas I – Escorpião
Simão Pedro – Sagitário
João – Libra
JESUS ao centro
Tomé – Virgem
Tiago – Leão
Felipe – Câncer
Mateus – Gêmeos
Judas Tadeu – Touro
Simão Cananeu – Áries
 
Alguns teóricos acreditam também que a disposição dos apóstolos representa o alinhamento dos planetas do Sistema Solar, indicando na figura de Judas Iscariotis o Planeta X ou Nibiru, fato este um tanto quanto curioso, que detalharia conhecimentos proféticos e profundos de astronomia atribuídos a Leonardo.

Curiosamente, Leonardo apresenta evidências de presença extraterrestre em algumas de suas outras obras. Qual seria a relação com tal conhecimento?
 
Leonardo Da Vince Planet X (Nibiru) -  Last Supper 
 
Alguns estudiosos atribuem ocultamente na figura de Simão Pedro, o desenho de uma criança recém-nascida, conforme podemos observar abaixo
Figura de um bebê recém-nascido envolto de um tecido azulado
Primeira evidência oculta – Jesus, Maria Madalena e a criança
Subliminarmente a imagem sugere a surpresa do apóstolo André
 
Boa parte de grandes estudiosos e pesquisadores da história de Jesus acreditam que ele teria se casado com Maria Madalena e tido alguns filhos. As Ciências Paralelas se baseiam também nessa teoria.
 
A primeira das sugestões ocultas na Santa Ceia trata-se da figura de Maria Madalena ao lado de Jesus Cristo e uma criança recém-nascida.
 
A impressão da criança recém-nascida, aparentemente, não faz muito sentido quando observado em Simão Pedro (imagem acima), no entanto, a simetria inversa é propositadamente exposta quando executados os procedimentos a seguir.

Se isolarmos a porção do quadrante esquerdo da figura onde estão representados Simão Pedro e João e invertermos a imagem 180°, sobrepondo-a, com opacidade no mesmo local, teremos a seguinte imagem formada:
Note, logo acima, como a simetria de Leonardo Da Vinci se encaixa perfeitamente, quando isolada e sobreposta de forma invertida à porção do quadrante que sugere a figura primaria do recém-nascido.
 
Fica claramente evidenciada a figura feminina, supostamente de Maria Madalena, recostada sobre o ombro de Jesus e este olhando diretamente para a criança apoiada em seu braço esquerdo.

A figura atribuída a Maria Madalena é a representação original de João. De todos os apóstolos, João, o mais novo, é sempre representado por Da Vinci em uma figura afeminada, situação um tanto quanto curiosa.
 
Da vinci code-Secret hidden in paintings 
Leonardo Da Vinci [Códigos secretos escondidos em pinturas]
 
A figura oculta do Santo Graal
Indo mais afundo, observamos uma outra formação curiosa
 usando algumas técnicas conforme o esquema abaixo
Imagem com as cores invertidas.
Detalhe da sobre posição invertida de imagens com cores invertidas.
Aproximando a imagem, observamos a formação simetricamente perfeita de uma figura em formato de taça ao centro do corpo de Cristo. Seria esta figura uma mensagem subliminar do Santo Graal?
Pesquisas das Ciências Paralelas confirmam que o Santo Graal, confeccionado em ouro, tratava-se de um artefato com fins e propósitos vibracionais específicos. Esse artefato teria sido originado através da energia vibracional entre as polaridades feminina e a masculina através de conhecimentos alquímicos. Qual seria então a ligação da representação de Cristo com Maria Madalena exatamente no mesmo ponto da imagem em que se forma o suposto Santo Graal?
 
Sobreposição de imagens invertidas mantendo as cores originais
Outro fator curioso e que mais uma vez confirma a simetria precisa com que Da Vinci trabalhava torna-se evidente quando aplicamos os seguintes procedimentos
Cristo na forma original

Imagem de Cristo sobreposta e invertida levemente deslocada à esquerda forma outro esboço de Cristo com uma vestimenta mais uniforme avermelhada em cima e na região do abdome azulada.
Outra figura, a mais curiosa, que torna-se evidente executando o mesmo procedimento é a figura clara de um cavaleiro templário no quadrante de Bartolomeu.
Quadrante original de Bartolomeu.
Mesmo quadrante de Bartolomeu revela, em imagens 
sobrepostas, a figura de um cavaleiro templário.
Imagem isolada do Templário e ao lado ilustração
Afinal, o que Da Vinci queria retratar com a figura oculta de um Templário? Sabe-se que a Ordem dos Cavaleiros Templários detinha vastos conhecimentos sobre ciências ocultas e não reveladas além de riquezas incalculáveis em tesouros. Após a campanha das Cruzadas, boa parte deles foi perseguida pela Igreja Católica e mortos. Seus dissidentes migraram para diversas partes do mundo aonde teriam fundado diversas outras ordens secretas e templos, talvez até o próprio Priorado de Sião. Acredita-se que estes dissidentes possuíam o Santo Graal o qual o paradeiro hoje em dia é desconhecido.
 
Exatamente no mesmo alinhamento em que se evidencia um novo Cristo e o Cavaleiro Templário surge outra figura feminina, com o que alguns sugerem ser um bebê em seus braços, no quadrante de Judas Iscariotis, observe:
Quadrante de Judas Iscariotis
Quadrante sobreposto revela a imagem de uma figura 
feminina por completo através da foto de Felipe
Porção isolada destaca a imagem feminina em posição que sugere segurar algo talvez uma criança, Quem seria a tal figura? Qual propósito Da Vinci queria expor? Seria uma outra representação de Madalena?

Observe ainda que, exatamente ao lado da figura feminina e seu bebê, surge a imagem de Cristo em manto de algodão claro com a coroa de espinhos em sua cabeça de braços abertos.
Imagem de Cristo evidenciada por Tiago e imagem
 isolada evidenciando a coroa de espinhos

Suposta aparição do próprio Leonardo Da Vinci ocultada
Verificando outra disposição referente à sobreposição de imagens, torna-se clara a formação de um rosto sobre o quadrante de Simão e Judas Tadeu quando isolada exatamente uma em cima da outra.
Imagem normal e sobreposição revela a figura de um homem barbudo de frente
Veja agora o autorretrato de Da Vinci aplicado à mesma técnica.
Original a esquerda e sobreposição à direita
Comparação sobreposta
Concluindo esta análise objetiva e subliminar, ainda permanece um mistério quanto ao propósito, bem como a mensagem incutida por Leonardo Da Vinci ao criar tal imagem com tamanho detalhamento e simetria.
 
Incontestavelmente, Da Vinci era um gênio e possuía conhecimentos acerca das leis naturais, geométricas e universais como ninguem à sua época, pois o mesmo passou parte da infância e praticamente toda adolescência sozinho e em contato direto com a natureza.
 
Outras obras de Da Vinci possuem codificações e mensagens subliminares semelhantes além de uma natureza detalhista incrível.
 
Por último, alguns especialistas traçaram linhas e padrões geométricos detalhados da imagem alegando a descoberta de uma sequencia de notas musicais.
 
Outras análises remetem a padrões ocultos de sociedades secretas e cabalísticas, mas isso já seria tema para um outro texto.
 
Música codificada e outras análises

Copyright © 2013-2014 - Ciências Paralelas.
Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Peacemaker
 Design. Site melhor visualizado em Firefox, Safari e IE

Nenhum comentário:

Postar um comentário