domingo, 14 de fevereiro de 2010

TEMPLÁRIOS OS GUARDIÕES DA LINHAGEM SAGRADA

Jesus Cristo, O Maior de Todos os Mestres, era um Essênio - um ramo da Fraternidade Rosacruz! Os Essênios eram altos iniciados, austeros, incorruptíveis e os guardiães da Sagrada Tradição nos tempos bíblicos.

Jesus Cristo peregrinou ao Egito, Tibet e Índia, onde segundo antigos registros foi inclusive iniciado nos seus Mistérios, e encontrou-se com os mais elevados Mestres da Terra, e NA TERRA.  Sendo um Avatar, uma alma predestinada, teve por missão pregar e reviver o Monoteísmo de Moisés e Akhenaton em um tempo de descrença e devassidão.  Ele ensinou inclusive a Reencarnação, pregou a evolução da alma através de diferentes planos e muitas outras verdades que foram suprimidas em razão dos mais diversos interesses.

A Cruz Templária, juntamente com a Estrela de Oito Pontas os sagrados símbolos da mais fechada e secreta Ordem que se conhece, Conhecidos como "Os Cavaleiros de Cristo e Guardiães do Santo Graal", os Templários existem desde os tempos mais recuados da cavalaria e teoricamente fundaram a Ordem para defender os sagrados e verdadeiros ideais cristãos - os autênticos e esotéricos ensinamentos de Jesus Cristo, sendo portanto uma Ordem Militar e Monástica!

Conhecidos também como adeptos do oculto; magos e sábios; mestres construtores e altos iniciados, os Cavaleiros do Templo estiveram até mesmo em campanha militar na Terra Santa para proteger as relíquias e os locais sagrados dos cristãos.

A Sagrada Ordem do Templo é uma continuidade da grandeza passada da Fraternidade Essênia, uma vez que seu fundador, Hughes de Payns, comprovadamente esteve em contato com uma secretíssima e muito mais antiga Ordem conhecida como "Os Solitários", ou KADOSH - termo que significa "Os Puros, Santos e Perfeitos" - a qual lhe comunicou todos os segredos Essênios!

Teoricamente, mas só teoricamente, a Ordem Templária teria sido extinta quando em março de 1314 seu último grão-mestre, Jacques de Molay, foi queimado na fogueira por ordem da Igreja Católica, sob o comando do Papa Clemente V e do rei Felipe, cognominado "O Belo", sendo os demais membros da Fraternidade torturados e aprisionados até a morte em altas torres.

Contudo, a Ordem do Templo não morreu. Deve-se a ela a fundação dos Estados Unidos da América e também o descobrimento, ou mais apropriadamente a revelação e a ocupação da própria América, uma vez que Colombo era um Cristóforo ou, em outras palavras, um Cavaleiro Templário!

Os Cavaleiros Templários eram conhecidos como os "Guardiães do Cálice Sagrado, do Castelo do Cálice e da FAMÍLIA DO CÁLICE".  O Santo Graal, não se trata de um cálice material como muitos pensam! Antes, é uma metáfora, um bem elaborado simbolismo para ocultar uma impressionante verdade histórica e que foi sufocada assim como tantas outras: Jesus Cristo não morreu na cruz, era casado com Maria Madalena!

Jesus Cristo tinha o título de Rabino, e pelas Leis Judaicas um rabino deve obrigatoriamente ser casado! As Bodas de Canaã, a que a Bíblia se refere, foram a cerimônia do seu casamento!  Após a sua pretensa "morte" Jesus Cristo esteve novamente no Egito, no Tibet, e até mesmo nas três américas [do norte,central,sul]

E Jesus, como aliás Ele mesmo disse e as evidências também atestam, NÃO ERA TERRESTRE! Era verdadeiramente um "filho do céu" - no estrito sentido da palavra! "A semente do Espírito veio do céu, derramou-se no cálice e espargiu-se sobre a Terra"! E o cálice, não era verdadeiramente um cálice no estrito sentido da palavra. Voltemo-lo na direção da Terra e veremos a letra "M" de Maria Madalena. Seu útero, SIM, o verdadeiro Graal, o "Cálice Sagrado" - o receptor do "sangue" de Cristo!!! O simbolismo do Graal, portanto, refere-se ao "cálice" que de fato conteve o "sangue" de Jesus.

Um dos segredos talvez mais bem guardados da história humana: Cristo teve  vários filhos, e até mesmo uma descendência, que ATÉ HOJE se perpetuaria sob a égide dos VERDADEIROS e secretíssimos Templários, os eternos guardiães dessa linhagem muito antiga e predestinada cuja existência se desenrola na Terra - permanecendo juntamente com eles em total segredo!

Porém, há mais alguma coisa...... Segundo as Tradições, os VERDADEIROS e secretíssimos Templários seriam os guardiães com o dever de proteger, assim como uma espécie de "cobertura exterior" - mesmo que com o sacrifício de torturas e a própria morte - os acessos secretos às entradas para as cidades dos Reinos Subterrâneos onde habitaria o lendário Rei do Mundo! Site Dominios do Fantástico

3 comentários:

  1. ja agora como se chamam os sujeitos que fala no livro de enoque sobre aqueles Anjos que casaram com es mulheres daquela epoca e que me despertou a coriosidade

    ResponderExcluir
  2. CRISTO sublimou a sabedoria divina na essência espiritual. Essa pureza, cristíca e sublime irradiou de uma luz diáfana e eterna.
    Não podemos conjeturar Cristo como sendo apenas um rabi, orientador da Torá. Jesus foi muito além do discípulo da Escola de Hillel.
    Seu nascimento foi supra profético. Sua vida foi uma epopéia iniciática, onde o batismo e a ressurreição destronaram os parâmetros da velha Lei que não salvava ninguém. Sua crucificação foi descrita no Salmos 22, 1000 anos antes, onde não se conhecia a prática crucificatória romana.
    E a própria Escritura Sagrada arremata a sua personalidade divina: "Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro". (Apoc. 22:13).
    No contexto geral Cristo foi um "emissário de Deus". Acreditem os que acreditam.

    ResponderExcluir